Palestra destaca importância de hábitos saudáveis para prevenir a hipertensão

Compartilhe nas redes sociais:

A hipertensão é uma doença que atinge 25% dos brasileiros de acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), mas a maioria das pessoas desconhece os sintomas e as causas da chamada “pressão alta”.
Na data que marca o Dia Nacional de Combate a Hipertensão, 26 de abril, a nutricionista Eloá Oliveira, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), ministrou palestra no Restaurante Popular, para explicar as causas, sintomas da doença e formas de prevenção. A palestra foi uma iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEMDESC), promovida pelo Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (DESAN).
“É importante ficar atentos aos sintomas, como dores de cabeças constantes, tontura e rigidez da face, para diagnosticar a hipertensão o mais breve possível. Mas acima de tudo, adotar hábitos alimentares e praticar atividades físicas são os melhores caminhos para evitar a pressão alta. Prevenção é essencial”, ressaltou.
Durante a palestra para um público atento, foram disponibilizados os serviços de medição do Indice de Massa Corpórea (IMC) e aferição da pressão arterial realizados por estudantes de saúde da Faculdade Unime.
Ruthe Lisboa, diretora do DESAN, ressaltou a importância das ações realizadas nesta quarta-feira (26). “Precisamos combater o índice de pressão arterial e incentivar hábitos saudáveis para a nossa população. Ações como estas são sempre positivas neste propósito”.
Pesquisa recente do Ministério da Saúde aponta um aumento de 14% nos casos de hipertensão nos últimos 10 anos, principalmente entre mulheres, e um dos fatores é a obesidade, que aumentou 60% no mesmo período. Excesso do consumo de sal e álcool, sedentarismo e herança genética também predispõem para a doença.
Enquanto aferia a pressão arterial, Maria José Andrade, 58 anos, contou como descobriu que era hipertensa. “Eu não sabia quais eram os sintomas e só descobri numa consulta de rotina com o cardiologista. Esse tipo de palestra é muito importante. Se eu tivesse essas informações antes com certeza teria descoberto mais cedo ou até prevenido a doença”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *