Audiência pública abordou a violência contra a juventude negra e da periferia

Compartilhe nas redes sociais:

Parlamentares, parentes de vítimas, militantes e policiais participaram

A violência contra os jovens negros da periferia foi tema de audiência pública, sexta-feira (5), na Câmara Municipal de Lauro de Freitas. Promovida pela vereadora Luciana Tavares (PCdoB) e Edivaldo Palhaço (PSB), em parceria com a Posse de Conscientização e Expressão (PCE), Movimento Negro e de Hip Hop. Parentes de jovens mortos puderam contar suas histórias e denunciar perseguições e ameaças e a reunião teve momentos de tensão.

A audiência “Combate ao genocídio da juventude negra” teve as participações da senadora Lídice da Mata, do deputado federal Bebeto Galvão, os dois do PSB, da ouvidora da Defensoria Pública do Estado, Vilma Reis, do professor Samuel Vida, da Faculdade de Direito/UFBA, de Aílton Ferreira, da Secretaria Estadual da Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), mães, pais e irmãos de vítimas da violência, secretários municipais, oficiais militares e militantes dos movimentos negros.

“Se nós não fizermos esse enfrentamento no dia-a-dia, também nos tornaremos vítimas”, resumiu Edivaldo Palhaço. “Lauro de Freitas é a quinta economia do estado, mas tem um alto índice de violência contra os negros e as mulheres”, destacou Luciana Tavares. “O racismo define que o perfil do suspeito é negro e jovem da periferia”, afirmou Lídice da Mata, lembrando que a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou o fim dos autos de resistência, que permitem o arquivamento de investigações de mortes em ações policiais.

“O racismo institucional leva à matança de negros e pobres no país”, falou Bebeto Galvão. Para Samuel Vida, “vivemos em uma sociedade fundada na violência contra os povos negro e indígena”. Segundo Vilma Reis, “o negro precisa ter nome e sobrenome, se não botam o nome que querem na gente”.

Durante a audiência foi feito um minuto de silêncio e a chamada de nomes de jovens mortos vítimas de violência, ao que a plateia respondia “presente”! Também estiveram no Plenário os vereadores Roque Fagundes (PT), Fausto Franco (DEM), Débora Régis (PSL), Miriam Martinez (PSD) e a presidenta da Casa, Naide Brito (PT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *