Políticos baianos criticam “unir para roubar” e prometem moção de repúdio

Compartilhe nas redes sociais:

Vereadores de Salvador estão indignados com a postura, vista como preconceituosa, de uma colega da Câmara de Farroupilha, no Rio Grande do Sul. Segundo Eleonora Broilo (PMDB), políticos nordestinos só sabem se unir para roubar.

 

“Isso que ela fez é um crime e eu estarei, hoje (24/5), apresentando ao plenário [da Câmara Municipal de Salvador], uma moção de repúdio”, garantiu a vereadora Aladilce Souza (PC do B).  Revoltada, a comunista falou ao Aratu Online que a indignação da mais antiga Câmara Municipal nordestina tem que ser manifestada.

Aladilce disse, ainda, que em um momento que se busca construir atitudes de tolerância não se pode aceitar um posicionamento como esse. “Isso não tem nenhum cabimento! Precisamos acabar com essa cultura de superioridade sulista!”, bradou.

O vereador Hilton Coelho (Psol) disse que o que aconteceu é uma demonstração evidente de xenofobia. “É uma manifestação condenável que reforça antigos estigmas”. Segundo ele, o Brasil é uma federação precária, que permite a desigualdade regional responsável por esse tipo de pensamento.

Para a vereadora Ana Rita Tavares (PMB), a gaúcha merece uma reprimida enfática. “Ela precisa saber que existem políticos de todas as estirpes, naturezas e índoles, independente da região onde ele tenha nascido”, disse, acrescentando que a fala da edil de Farroupilha é uma discriminação inaceitável.

Por telefone, a nossa reportagem tentou, reiteradas vezes, ouvir o posicionamento do presidente da Câmara de Salvador, Leo Prates (DEM), mas não obteve êxito nas ligações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *