Envolvido em latrocínio de tesoureiro de partido político é preso

Compartilhe nas redes sociais:

Apontado como motorista de um bando, acusado de assassinar o tesoureiro de um partido político, que não teve o nome divulgado, Márcio Lopes Dantas, o “Mamau ou Boró”, de 38 anos, teve o mandado de prisão preventiva cumprido, na manhã desta segunda-feira (12), por investigadores da Delegacia Territorial (DT), de São Gonçalo dos Campos, a 108km de Salvador.

O crime ocorreu no dia 30 de junho de 2011, quando Márcio, dirigindo um automóvel Monza, de cor vermelha, levou os comparsas André Luís Conceição Gomes, Reinaldo de Oliveira Souza, o Dida, e Anderson dos Santos Ribeiro, o Li, até a residência do tesoureiro. Este último é primo da vítima. 

Enquanto Márcio permaneceu no veículo, Anderson, André e Reinaldo invadiram o imóvel e, usando máscaras, renderam o tesoureiro e a mulher dele. Ao ver o trio estuprando sua mulher, a vítima reagiu e entrou em luta corporal com Anderson, conseguindo retirar seu capuz. Márcio foi morto para não denunciar o primo.

Anderson, André e Reinaldo foram presos poucas semanas depois e se encontram no Presídio de Feira de Santana. Na época, eles confessaram que cometeram o crime porque acreditavam que a vítima guardava uma grande quantia em dinheiro em casa. Márcio será encaminhado ao mesmo presídio onde estão seus comparsas. Conforme nota da ascom / Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *