Lauro de Freitas: trabalhadores fazem vigília na Câmara para acompanhar votação de reforma

Compartilhe nas redes sociais:

Nesta terça-feira (11), a partir das 9h, na Câmara de Lauro de Freitas, trabalhadores farão uma vigília contra a votação da Reforma Trabalhista, que acontecerá no Plenário do Senado. O movimento é organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Educação, diversas entidades sindicais de Lauro de Freitas (ASPROLF).

Segundo os representantes da ação, o movimento“Quem Vota Não Volta que acontece também em outros Estados, “é uma mobilização contra o enterro da CLT por meio da Reforma Trabalhista”. Na vigília, que terá um telão para acompanhar a votação, participarão além do ASPROLF, Sindicato dos Comerciários, Metalúrgicos, Sindquímica, movimentos sociais, associações de bairros, entre outros.

Com previsão de uma disputa apertada e debates tensos entre os parlamentares, está marcada para esta terça-feira (11), a votação da reforma trabalhista no plenário do Senado. Dos 81 senadores, 42 declararam apoio ao texto, apenas um a mais que os 41 votos necessários para a proposta ser aprovada. A margem apertadíssima acende uma luz amarela no governo, que considera prioritárias as mudanças nas leis trabalhistas, especialmente no momento em que o presidente Michel Temer enfrenta uma crise política sem precedentes. Já centrais sindicais e movimentos sociais alertam para a perda de direitos importantes garantidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) caso o texto seja aprovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *