Lauro de Freitas celebra emancipação com shows, cortejo cultural e fé

Compartilhe nas redes sociais:

 

Shows, cortejo cívico, apresentações culturais e celebrações religiosas estão na grade de programação para comemorar os 55 anos da emancipação política de Lauro de Freitas. Este ano a festa, que presta homenagem aos mestres da cultura popular, terá três dias de muita animação. Neste sábado (29), os festejos serão abertos e seguem até segunda (31), dia da Emancipação Política da cidade.

 

“Nosso município nos mostra a cada dia sua pujança, se mantendo como economia consolidada na Bahia mesmo em tempos de crise. Lauro de Freitas tem talento para o crescimento e isso atrai pessoas de todas as classes sociais interessadas em viver aqui”, destaca o secretário de Cultura Manoel Carlos dos Santos.

Abrindo as comemorações, no sábado (29), as escolas da rede pública municipal de ensino desfilarão pelas ruas do Centro da cidade, saindo do final de linha, às 9h. O cortejo cívico e cultural ilustrará a história de Lauro de Freitas através das roupas, pinturas corporais, faixas e danças.

O espetáculo a céu aberto também contará com a participação de personalidades tradicionais da cidade. Representantes dos capoeiristas e samba de roda farão parte do desfile. À tarde a animação ficará por conta do arrastão cultural com a banda Bambeia. Trios elétricos serão palco para as performances dos grupos de pagode Naty Bahia, Zirig, Samba do Pretinho e Mil Verões fechando o primeiro dia de festa.

Seguindo a programação, no domingo (30), a voz suave de irmã Carol abrirá às 15h mais um dia de comemorações. Logo após, se apresenta na Praça João Thiago dos Santos o cantor Firmino. A grade segue com os shows de Davi Santana, Megecomigo, Banda Bankoma e fechando a noite a cantora de Axé Music Margareth Menezes. Já na segunda-feira (31), a Missa Comemorativa será celebrada às 8h na Igreja da Matriz onde além dos ritos religiosos, a historia da cidade será lembrada.

 

História

O historiador Gildásio Freitas conta que a freguesia de Santo Amaro de Ipitanga cresceu em volta da Igreja da Matriz ainda nos tempos do Brasil Colônia, em 1578. O Padroeiro dos fabricantes de velas e carregadores é também o padroeiro do município onde é festejado em 15 de janeiro. “Somente em 1962, depois de resoluções, decreto e lei, por indicação do então vereador da capital Paulo Moreira de Souza, Ipitanga, até então distrito, é emancipado com o nome de Lauro de Freitas”, relata.

O professor destaca que a cidade emprestou o cenário paradisíaco da Praia de Buraquinho, nos anos 60, para o filme Barravento do cineasta baiano Glauber Rocha. Além disso, Lauro de Freitas esteve na rota de passagens dos hippies nos anos 70.

“Anos à frente, na década de 90 tivemos então o crescimento econômico com a implantação da Estrada do Coco que deu o ar moderno a cidade que até então tinha a atmosfera bucólica. Hoje, a cidade se prepara para receber o metrô marcando novamente seu tempo sendo a primeira da região metropolitana a possuir o sistema de transporte metroviário”, conta.

 

EMANCIPAÇÃO 2017

“55 ANOS DE TRADIÇÃO, POLITICA E RESISTENCIA CULTURAL: UMA HOMENAGEM AOS MESTRES DA CULTURA POPULAR”.

 

Dia 29 – Sábado

09h00 – Cortejo Cívico Cultura (Saida Final de Linha)

13h00 – Arrastão Cultural – Grupo Bambeia

 

Praça da Matriz / Trios parados

16h30 – Naty Bahia

19h00 – Banda Zirig

20h15 – Banda Samba do Pretinho

22h30 – Mil verões

 

Dia 30 – Domingo

Praça da Matriz / Trios parados

15h00 – Irmã Carol

16h45 – Firmino

18h45 – Davi Santana

20h00 – MegeComigo

21h15 – Bankoma

23h00 – Margareth Menezes

 

Dia 31 – Segunda-feira

08h00 – Missa de Ação de Graças na Igreja de Santo Amaro de Ipitanga

10h00 – Parabéns pra cidade – Praça da Matriz

 

 

Fonte Ascom PMLF

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *