Moema é homenageada em escola durante celebração do Dia da Consciência Negra

Compartilhe nas redes sociais:

Alunos do CEOC- Centro Educacional Olavina Calazans celebraram, nesta sexta-feira (17), o Dia da Consciência Negra com um espetáculo que envolveu e emocionou a plateia. Desde o som da Percussão CEOC, passando pela beleza das roupas, músicas e danças do Malezinho até a peça teatral que retratou a discriminação racial que ainda existe no país.


Durante a apresentação, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, foi homenageada por professores e diretores da instituição, que destacaram a atenção da prefeita com a qualidade da educação no município.
“Estou muito feliz com todas as homenagens e orgulhosa do debate que fizeram hoje. Vocês conseguiram abordar o tema sem precisar uma roda de conversa. As danças, as músicas e o teatro representaram tudo muito bem. E é dessa maneira que construímos a educação, dando à sociedade a oportunidade de pensar”, ressaltou a prefeita.


Nascida no Pelourinho, símbolo da resistência dos negros, Moema falou de como suas raízes influenciaram na luta pela causa. “Meu desejo é por uma sociedade igualitária e o melhor caminho é pela educação. Estamos juntos para tornar Lauro de Freitas uma cidade educadora, negra e feliz”.
A diretora do CEOC Vera Shirley agradeceu a dedicação de Moema. “O melhor caminho para acabar com a discriminação é a educação. E sou muita grata a nossa prefeita pela gestão que vem desenvolvendo em prol da educação”. Vera presenteou Moema com uma panela de barro, símbolo da cultura africana.


As vereadoras Naide Brito, Mirian Martinez e o vereador Valmir Sodré também foram homenageados pelo CEOC. “Esta cidade tem à frente uma gestora que trabalha para que as pessoas tenham inclusão, respeito e cidadania. E a educação é o principal instrumento para busca da libertação e transformação de qualquer cidade, estado ou pais”, declarou a vereadora e presidenta da Câmara Naide Brito.
Falando em nome do corpo docente do CEOC a professora Valéria confessou o quanto foi difícil desenvolver o trabalho de educadora nos últimos anos e a esperança na nova gestão. “Aqui na Olavina procuramos fazer um trabalho diferenciado porque temos uma gestora diferenciada que nos fortalece para seguirmos cada vez mais fortes nesta caminhada”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *