Mico é atacado a pedradas em Lauro de Freitas

Compartilhe nas redes sociais:

O Centro de Controle de Zoonoses – CCZ de Lauro de Freitas, foi acionado para resgatar um mico, também conhecido como “sagui”, na tarde dessa quarta (06/12) um mico. Segundo informações prestadas por populares, o animal teria sofrido um ataque a pedradas por um grupo de garotos, e crianças de uma escola municipal que conseguiram salvar o primata, que foi levado para o estabelecimento de ensino, que acionou o CCZ.

Não há confirmação se agressão ao símio teria sido motivado por medo da febre amarela, ou se simplesmente por qualquer outro motivo, como “diversão” ou uma demostração de violência gratuita. O órgão da prefeitura levou o sagui para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama em Salvador, para cuidados e reintegração ao meio ambiente.

Após o surto da febre amarela no país, foram registrados diversos ataques a macacos, inclusive com mortes dos animais, apesar de ampla divulgação que os primatas não são vetores da doença, e podem ser infectados pelo vírus da doença.

“Os macacos fazem o que chamamos de papel de sentinela. Quando você começa a detectar a presença de primatas mortos, é um indicador de que possa estar ocorrendo casos de febre amarela naquela região. Isso possibilita iniciar campanhas preventivas e de vacinação antes que a doença se espalhe e cause muitas mortes humanas”, disse Elson Fernandes de Lima, estudante de ecologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *