Dupla BAVI vence e está na próxima fase do baianão

Compartilhe nas redes sociais:

Tricolor goleia o Jequié e pega a Juazeirense nas semifinais

Goleada por 6×1 sobre o Jequié e o mais importante: com uma atuação convincente. O Bahia finalmente deixou o torcedor plenamente feliz na Fonte Nova e garantiu a vaga para as semifinais do Campeonato Baiano, ficando em segundo lugar com 20 pontos. O confronto será contra a Juazeirense, que terminou em terceiro, com 19. O primeiro jogo será dia 18, em Juazeiro, e a volta dia 25, na Fonte.
O tricolor entrou em campo disposto a encaminhar o triunfo já nos primeiros 45 minutos. Logo aos quatro, Vinícius cobrou falta da direita e Zé Rafael cabeceou forte para vencer o goleiro Gustavo e abrir o placar. Dois minutos depois, aos seis, João Pedro recebeu bom passe, invadiu a área e foi derrubado. Vinícius foi para a cobrança de pênalti e deslocou Gustavo para ampliar o placar.
O Bahia continuou imprimindo bom ritmo e por pouco não fez o terceiro com Elber. O camisa 7 tentou o drible em cima do zagueiro, que conseguiu fazer o desarme, mas a bola voltou para ele pegar de primeira e obrigar o goleiro Gustavo fazer boa defesa.

Com a partida sob controle, o time do técnico Guto Ferreira diminuiu um pouco a intensidade e, mesmo assim, fez mais um gol aos 27 minutos. Vinícius novamente foi o garçom, desta vez em cobrança de escanteio para Rodrigo Becão subir muito e cabecear sem chance para o goleiro: 3×0.

Forte na bola parada, o tricolor provou do próprio veneno aos 29 minutos. Marcelo Pano se antecipou à zaga e desviou para o gol a cobrança de falta de Felipe Sertânia, diminuindo o placar. Em outro lance, Felipe assustou ao bater falta direto e tirar tinta da trave de Douglas.
O quarto do Esquadrão quase saiu no finalzinho da primeira etapa com Zé Rafael, que aproveitou a “casquinha” de cabeça de Brumado e finalizou de pé esquerdo, mas o goleiro Marciel, que substituiu Gustavo, machucado, defendeu.
Com Nino Praíba no lugar de João Pedro, que saiu sentindo dores no joelho, o Bahia voltou em ritmo mais lento do intervalo, mesmo assim seguiu criando as melhores oportunidades. A primeira delas foi justamente em jogada do lateral-direito, que cruzou para Edson dominar e acertar a trave.
Minutos depois, o volante sairia também machucado, dando lugar a Nilton. A terceira mudança promovida por Guto, mas por opção, foi a entrada de Elton no lugar de Zé Rafael. O quarto gol ensaiou sair aos 27, quando Júnior Brumado recebeu, limpou o marcador e chutou rasteiro, na trave. Na sobra, Nilton também acertou a trave.
Dois minutos depois, o tricolor ampliou. Nino avançou pela direita, ajeitou para o pé esquerdo e chutou colocado, fazendo um belo gol. Aos 35, Vinicius recebeu passe de Régis e de primeira fez um golaço. Ainda deu tempo de Junior Brumado fechar o placar, completando cruzamento de Nino, aos 38.

Vitória vence o Flu de Feira e avança como líder à semifinal

Fechou com chave de ouro. Nesta quarta-feira (7), o Vitória venceu o Fluminense de Feira, por 2×1, no Joia da Princesa, e encerrou a primeira fase do Campeonato Baiano como líder. Com isso, o Leão enfrentará o Bahia de Feira na semifinal, que avançou na 4ª posição, e terá a vantagem de fazer o jogo de volta no Barradão. Os confrontos de ida e volta serão nos dias 18 e 25 de março.
Quem esperava um time reserva, se surpreendeu. O técnico Vagner Mancini usou praticamente todos os titulares, com exceção de Wallison Maia e Nickson. E foi justamente o meia, de 20 anos, que fez o primeiro gol que deu a vantagem para a próxima fase do Campeonato Baiano.
Nickson, que entrou em campo para suprir a ausência de Yago, se comportou como veterano. Aos 18 minutos, recebeu um lançamento certeiro de Uillian Correia, cabeceou e marcou um gol que foge às suas características. “De cabeça não é meu forte, mas venho treinando bem e aprimorando isso”, festejou ele, que dedicou o gol à mãe e ao goleiro Wallace, que morreu em janeiro após se envolver em um acidente de carro.
Em um primeiro tempo fraco tecnicamente, o Vitória soube administrar bem o placar e ofereceu perigo à meta do Touro em outras duas oportunidades: um chute de André Lima, defendido pelo goleiro Nunes, e outro de Denilson, que bateu mal.
No segundo tempo, quem tinha que correr atrás do prejuízo era o Flu. E foi exatamente o que o time da casa esboçou fazer. Logo no começo do jogo, tentou com Deizinho com um chute fraco e, depois, com belo chute defendido por Fernando Miguel.
Só que não deu para segurar a onda muito tempo. Aos 7 minutos, o foi o rubro-negro quem correu para o abraço. Em cobrança de falta, André Lima mandou no ângulo e fez 2×0. Na comemoração, tirou a chuteira e recebeu cartão amarelo.
Aos 20, o Flu reclamou de pênalti, após Rodolfo cobrar falta e, no rebote, a bola pegar no braço de Ramon. O árbitro mandou seguir. O Touro deu sinal de reação aos 33, quando Jó aproveitou rebote e diminuiu. Os donos da casa seguiram tentando, mas deficientes nas finalizações. No fim, 2×1.
Domingo (11), às 19h, o Vitória encara o ABC pela Copa do Nordeste, no Barradão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *