Servidoras da SEMED recebem homenagem pelo Dia da Mulher

Compartilhe nas redes sociais:

Quinta-feira, 8 de março, “Não basta
“Não basta dizer não!” como expresso no cartaz colado na recepção da SEMED, traz uma mensagem de encorajamento às mulheres que precisam resistir às políticas do atraso, a misoginia, ao feminicidio, a cultura do estupro, assédio sexual e a todo tipo de opressão contra o gênero. O cartaz ainda afirma que somente a sororidade (união e aliança entre mulheres) é capaz de enfrentar o sistema machista e capitalista.
No decorrer da manhã, uma recepção em homenagem ao dia 8 de março seguiu para todas as mulheres que chegavam à secretaria. A coordenadora da Universidade Livre, Terezinha Barros, recebeu as mulheres com felicitações e palavras de luta ao entregar um saquinho na cor lilás (símbolo do feminismo), com sementes de girassol para que elas plantem e assim como a flor, cresçam e ergam a cabeça sob o sol.
“Ser mulher hoje, na contemporaneidade, é ter tripla jornada de trabalho. É ser, apesar do enfretamento, da luta por políticas públicas, igualdade entre mulheres e homens, sabendo que se paga todos os impostos, mas não se tem o retorno igualitário, ser mulheres felizes, que amam e gritam pro mundo – queremos respeito”. São com essas palavras que Terezinha define o que é ser mulher, colocando o 8 de março como um grande marco, dia em que se chama a atenção para o engajamento da luta das mulheres e que deve durar por todo o ano.
“Somos metade da humanidade e mãe da outra metade”. Foi parafraseando uma líder comunitária recifense que a assessora técnica do Departamento de Inclusão e Diversidade, Beth Silva, definiu o que é ser mulher.
Neste dia, o departamento elaborou um kit de texto com a temática: “Este texto vale um debate”, contendo assuntos de gênero, explicação das cores roxa e lilás nas marcas das lutas sociais feministas e saudações, que foram entregues aos servidores da SEMED. A proposta é que posteriormente, após a leitura, as pessoas participem de um debate sobre os textos.
Mediante a celebração do 8 de março, Beth relatou que o departamento levará às escolas da rede municipal, durante esse mês, a discussão sobre a importância da conquista das mulheres pela sua cidadania, através da participação política e histórica na luta pelo direito ao voto. Por fim, a assessora destacou a relevância de se ter no município de Lauro de Freitas, mulheres em cargos de poder, como a prefeita Moema Gramacho, a presidente da Câmara, Naide Brito, e mais quatro vereadoras.

Assessoria de Comunicação
PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *