Em Reunião dos Representantes do transporte público de Lauro de Freitas foi decidia a paralização e mobilização da categoria para acompanhar a audiência pública sobre os “ligeirinhos”

Na manhã desta sexta-feira (dia 25) em reunião na sede da TRANSLAUF no bairro da Itinga em Lauro de Freitas, foi decida a paralização da categoria para acompanhar a audiência pública que será realizada nesta segunda-feira (dia 28) a qual pretende discutir uma forma de legalizar o transporte denominado “ligeirinho”.

A queixa das categorias de transporte autorizados pelo município, táxi, moto-taxi e micro-ônibus, é que o transporte realizado pelo ligeirinho não respeita qualquer Lei municipal, estadual e federal assim como a política nacional de mobilidade urbana, trazendo grandes prejuízos ao transporte regular o que impede o investimento e melhoria dos serviços.

O presidente da TRANSLAUF Altamirando Junior argumenta entre outros pontos que: “… é impossível a legalização de um sistema que desequilibra a equação financeira da prestação de serviço; que esse é o maior impeditivo para o investimento e consequente melhoria da qualidade, em especial um serviço com equipamento (micro-ônibus) e manutenção extremamente cara como é o transporte coletivo de passageiros”

Completa:

“… o Ligeirinho não transporta o idoso, o deficiente, o obeso, a gestante, o estudante e nem o funcionário da prefeitura, transportando apenas aqueles que pagam”;

Relata a TRANSLAUF que somente seus associados possuem um défice de receita proveniente de gratuidades de aproximadamente R$ 3.500.000,00 (três milhões de reais) ao ano, sem qualquer contrapartida por parte do município.

Mobilização.

Sobre a mobilização, foi esclarecido que não haverá bloqueio das pistas, mas o serviço de transporte deverá ficar interrompido até o encerramento da audiência pública agendada para as 09horas da próxima segunda-feira (dia 28).

Foi informado que os veículos deverão ir a Câmara de Vereadores no centro da Lauro onde será realizada a audiência pública o que deverá deixar o trânsito lento na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *