Joseildo condena projeto que escancara privatização do saneamento e rechaça acordo

Compartilhe nas redes sociais:

O deputado federal Joseildo Ramos (PT) voltou a condenar, nesta terça-feira (10), o texto do PL 3261, que altera o Marco do Saneamento e escancara a possibilidade de privatização do setor no país. Na pauta de votação de hoje, o PL foi duramente atacado pelo parlamentar durante plenária com trabalhadores do setor no auditório Nereu Ramos, na Câmara.

“ Estamos brigando para que a água não se torne uma mercadoria nesse país. E nós não estaremos fazendo caminhada para qualquer tipo de acordo que venda o saneamento. A proposta na mesa é criminosa porque condena milhares de brasileiros das regiões mais pobres, sobretudo o Nordeste, a viver sem água e saneamento”, criticou. Na opinião do parlamentar, o texto proposto, sem contratos de programa e o subsídio cruzado, acaba com empresas estatais e terá como consequência tarifas mais caras e o aumento da desigualdade. “ É evidente que uma empresa que tem na sua régua o lucro jamais irá ter a responsabilidade de investir milhões de reais para levar água aonde não exista o retorno financeiro”, alertou.

Segundo o deputado, o texto do PL coloca o Brasil na contramão do que tem sido feito no Mundo. Enquanto propõe a privatização, a tendência global aponta para a reestatização do serviço de água e esgoto, como em Berlim, Paris, Buenos Aires e outras cidades. O texto retira também a possibilidade de realização do contrato de programa com as empresas estaduais, acaba com o subsídio cruzado, quando os mais ricos contribuem com os mais pobres, além de inviabilizar a existência de empresas estatais como a Embasa.

Deputado Federal Joseildo Ramos (PT)
Gabinete 642 – Anexo IV – Câmara dos Deputados – Brasília/DF
dep.joseildoramos@camara.leg.br | Telefone: (61) 3215-5642
Assessoria de Comunicação
Kamila Matos (71) 99307-0033

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *