Estudantes e comunidade ocupam a Estação Cidadania de Lauro de Freitas

Compartilhe nas redes sociais:

“Eu vi construir isso aqui. Antes era só mato e cobra. Agora meus filhos e netos vão ter um lugar para se divertir”. Este é o relato de Maria Valdec, 90 anos, moradora do Jardim Pouso Alegre, no bairro de Itinga, local onde foi construída a Estação Cidadania – PEC 3000, inaugurada nesta quarta-feira (12), em Lauro de Freitas. Além do lazer destacado por Maria, moradores ainda vão contar, em um único espaço, com teatro, infocentro, biblioteca, pista de skate, quadra poliesportiva coberta, CRAS, parque infantil e salas climatizadas multiuso que serão usadas para oficinas.
Para marcar a abertura dos serviços públicos, formação profissional, atividades esportivas e culturais, que serão desenvolvidas na Estação Cidadania, jovens de Lauro de Freitas ocuparam espaços do equipamento com o 1º Festival dos Estudantes, encerrado nesta sexta-feira (13). A fanfarra Unissons e a filarmônica Olavina Calazans deram o tom musical. Performance de dança afro-brasileira, batalha de rap, além de capoeiristas, demonstraram o potencial do trabalho de inclusão social a que se propõe a PEC 3000.
Enquanto Tainá dos Santos, 14, passeava entre as prateleiras da biblioteca repleta de livros de literatura, história, obras de braile e outros, do lado de fora a garotada se esforçava em suas primeiras manobras radicais na pista de skate. “Nunca tinha andado de skate. Eu gostei da pista. Pretendo vir mais vezes para praticar”, disse Vagner Gomes, 13, estudante da Escola Municipal Santa Júlia. Equipamentos de proteção e skates foram disponibilizados pela organização da Estação Cidadania.
No infocentro, Israel Oliveira, aluno da Escola Municipal Vovô Ciça, estava concentrado no computador enquanto selecionava ferramentas do “paint” para criar desenhos. O Parque Infantil foi disputado por crianças moradoras de uma das regiões mais carentes de Lauro de Freitas. O teatro com cerca de 60 cadeiras, sala de projeção e luzes cênicas, recebe o nome de João Gilberto.
“Agora o Jardim Pouso Alegre ganhou sentido para o seu nome. Temos um lugar onde os jovens terão oportunidade para estudar, praticar esportes e apresentar seus trabalhos culturais”, considerou Helenita Maria do Nascimento.
O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS Itinga I), que antes funcionava em uma casa alugada, passa a ocupar um espaço na Estação Cidadania. A mudança reflete uma economia para os cofres públicos e beneficia diretamente, com nova estrutura e mais conforto, a comunidade de Jardim Pouso Alegre e demais localidades atendidas pelo CRAS Itinga I.
Homenagem
Durante a inauguração do espaço, a prefeita Moema Gramacho recebeu o certificado “Edson Luis” das mãos de representantes dos Grêmios Estudantis de Lauro de Freitas (GELF). “Esta Estação de Cidadania já começa com muita vitalidade. Estudantes estão aqui ocupando os espaços para promover um evento social. Mas ontem mesmo, quando tirou os tapumes, foi possível perceber a população usufruindo do equipamento” destacou Moema sobre a função da PEC 3000.
Moema Gramacho também entregou certificados a estudantes representantes das escolas municipais Vovô Ciça e São Judas Tadeu que participaram das oficinas de futebol e grafitagem, promovidas pelo Plano de Mobilização do Trabalho Técnico Social – PEC 3000. No micro-ônibus “Estação da Juventude” foram realizados cadastros do IDJovem, documento que possibilita acesso aos benefícios de meia-entrada em eventos e no sistema de transporte coletivo interestadual.
A Estação Cidadania será gerida pelas secretarias de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC), Educação (SEMED), Cultura e Turismo (SECULT), e Trabalho, Esporte e Lazer (SETREL). As estratégias para uso do espaço serão definidas com a comunidade por meio do Grupo Gestor de Artes e Esportes Unificados PEC 3000.

Jornalista Laerte Santana
Foto Edgard Copque
ASCOM Prefeitura de Lauro de Freitas
12/12/2019
71 3288 837

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *