Crianças e professores são prioridade na terceira fase da campanha de vacinação contra H1N1

Compartilhe nas redes sociais:

Sentado no colo da mãe, o pequeno de um ano e três meses recebeu a dose da imunização contra o vírus Influenza A (H1N1, H3N2) e B. As crianças com idades entre seis meses e menores de seis anos integram o público alvo que compõe a terceira fase da 22ª Campanha Nacional de Vacinação da gripe, que segue até dia 05/06.
Para a dona de casa Solange da Costa, a organização da USF São Judas Tadeu surpreendeu. “Cheguei com meu filho e esperei poucos instantes até ele receber a imunização. A recepção está organizada para não deixar que as pessoas se aglomerem na unidade, importante estratégia neste tempo de pandemia”, disse.
A moradora de Itinga, Rosangela Silva, destacou a importância de vacinar os pequenos. “Todos os anos eu trago meus filhos para receber as vacinas. É importante cumprir o calendário e protegê-los”, frisou, segurando a caderneta de vacinação em uma das mãos. O documento é necessário para que as crianças recebam a imunização.
Em Lauro de Freitas, desde o começo da campanha, em março, até esta semana, 35.640 pessoas foram vacinadas. Desde esta segunda-feira (18), professores da rede pública e privada podem receber a dose de imunização em uma das 16 Unidades de Saúde da Família (USF) e na Escola Municipal Mariza Pitanga, das 8h30 às 15h30.
Podem se vacinar ainda os grupos compostos por idosos, trabalhadores de saúde, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, portuários, profissionais das forças armadas e de salvamento, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

Jornalista Giovanna Reyner
Fotos Lucas Lins
15/05/2020
ASCOM/PMLF
www.laurodefreitas.ba.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *