Currículo Emergencial da rede municipal de Lauro de Freitas garante direito à aprendizagem em tempos de pandemia

Compartilhe nas redes sociais:

Construído com ampla participação dos professores, o Currículo Emergencial implementado na rede municipal de educação de Lauro de Freitas desde setembro, completa dois meses com boa avaliação. A proposta é garantir o direito básico aos estudantes da rede municipal de ensino no desafio de enfrentar a pandemia do Covid-19.
O Currículo Emergencial da rede municipal de educação de Lauro de Freitas foi aprovado pela Resolução Nº 003 CME/LF, publicado em 18 de setembro último. Sob a direção da Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenação da Educação Básica, a construção do documento ocorreu de modo coletivo.
Além dos gestores da secretaria, participaram do processo construtivo, educadores da rede, membros do Conselho Municipal de Educação (CME) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública (Asprolf).
De acordo com a titular da Semed, Vânia Galvão, o currículo emergencial representa a importância da coletividade na construção de conhecimentos. Conforme ressalta, o documento registra o desafio superado pelos professores, gestores, CME e Asprolf durante a pandemia de 2020, que levou as escolas de todo o país à prática do ensino remoto por conta do distanciamento físico, necessário para controlar a proliferação do vírus.
“O currículo reflete o acúmulo de conhecimentos de nossa rede municipal de ensino e nossa capacidade coletiva de criarmos contextos capazes de transformar vidas de nossos estudantes, de seus pais e familiares e de todos nós que emergimos no processo construtivo”, atesta a secretária.
Com 688 páginas, o documento está divido em sete seções que envolvem: Apresentação, Parâmetros Legais, Temas Integradores, Tecnologia da Informação e da Comunicação em Educação, Educação Especial Inclusiva, os processos de avaliação, além do conteúdo programado para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).
A coordenadora da Educação Básica da Semed, Cristina Kavalkievicz, explica que o documento está alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao Documento Curricular Referencial Bahia (DCRB) e atente à Resolução CME/LF Nº 002, datada de 07 de agosto de 2020.
“Nos pautamos também na formação integral e na garantia do direito de aprendizagem e desenvolvimento dos estudantes, no respeito à diversidade e às especificidades territoriais das unidades escolares”, destaca Cristina Kavalkievicz.
O processo de construção do Currículo Emergencial foi articulado pela diretora do Núcleo Articulador da Educação Integral e Formação Continuada, Nadjena Miranda, em parceria com as diretoras e diretores de todos os departamentos da Coordenação da Educação Básica.
O documento está disponível no link: https://www.laurodefreitas.ba.gov.br/semed/noticia/curriculo-emergencial/1451

24/11/2020
ASCOM PMLF/SEMED

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *