esportesnotícias

Brasil enfrenta a Alemanha pela primeira vez após traumático 7×1

0

O dia 8 de julho de 2014 guarda lembranças dolorosas para o torcedor brasileiro. Muitos ainda tentam explicar o que aconteceu no 7×1 para a Alemanha, no Mineirão, na semifinal da Copa do Mundo, em um dos maiores vexames da equipe nacional. Quase quatro anos depois, as duas seleções estarão mais uma vez frente a frente hoje, às 15h45, em partida amistosa no estádio Olímpico, em Berlim, na Alemanha.

Do último encontro, muita coisa mudou na Seleção Brasileira. Saiu Felipão e entrou Dunga, que por sua vez foi trocado por Tite. O treinador conseguiu reorganizar a equipe em campo e resgatou o ânimo de jogadores e torcedores. O bom momento faz Tite entender que é hora de exorcizar esse fantasma às vésperas de mais uma Copa.

“É importante fazer esse enfrentamento antes da Copa do Mundo, carregamos esse fantasminha do 7×1 todo dia desde o resultado. Amanhã (hoje), teremos condição de passar mais uma etapa”, explicou o treinador brasileiro, ontem, na última coletiva antes da partida.

Em campo, o Brasil terá mudanças. Titular no triunfo por 3×0 sobre a Rússia, Douglas Costa sai para a entrada de Fernandinho. Com isso, Philippe Coutinho volta a jogar mais avançado, formando a linha ofensiva com Willian e Gabriel Jesus. O camisa 14 do Barcelona é a grande aposta de Tite sem Neymar, que se recupera de cirurgia após sofrer uma fratura no quinto metatarso do pé direito.

“O conjunto da obra Coutinho é muito forte. Tem passe, competitividade, finalização de média distância, rapidez de raciocínio e execução, assistência, maturidade maior agora, que também é importante. Ele e Willian entenderam que são protagonistas em termos ofensivos”, analisou o treinador.

Outra novidade é a escolha de Daniel Alves como capitão da equipe. “A expectativa é ter um grande desempenho e fazer um grande jogo, nos preparamos todos os dias para isso. É um grande teste, são esses adversários que vamos enfrentar no futuro”, afirmou Daniel.

Praticamente reserva
Do outro lado, o que o Brasil vai encontrar é uma Alemanha bem diferente da Copa de 2014. Atuais campeões do mundo e da Copa das Confederações, os bávaros vão colocar em campo um time bastante modificado. Do que esteve em campo no último encontro, no empate por 1×1 com a Espanha, apenas Boateng deve começar o duelo.

Estão fora da partida nomes tarimbados como o goleiro Neuer, que se recupera de cirurgia no pé, e Emre Can, poupado por dores nas costas. Já o atacante Müller e o meia Özil, titulares no jogo passado, foram liberados da partida por conta do excesso de jogos.

Outros jogadores como Toni Kroos e Draxler vão ficar no banco. Apesar das mudanças, Jöachim Löw acredita que a equipe tem condições de fazer um grande duelo atuando em casa.

“Nós também evoluímos. Se tudo fosse como era, o Brasil sempre seria o vencedor da Copa do Mundo. Mas não é. A Alemanha evoluiu. Do contrário, não teríamos chance. Hoje, defendemos a criatividade, alegria de jogo e temos uma clara filosofia”, opinou o técnico alemão.

Duas pessoas ficam feridas em acidente na Federação

Artigo anterior

Empresas de ônibus em Salvador podem quebrar e pedem rescisão de contrato, diz Integra

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *