notícias

Estação espacial chinesa de 8,5 toneladas deve cair na Terra

0

Uma estação espacial chinesa de 12 metros de comprimento, 3 metros de largura e aproximadamente 8,5 toneladas está fora de controle e deverá cair na Terra, em local incerto, entre os dias 27 de março e 8 de abril, de acordo com previsão feita pela Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

Inoperante, o módulo está a 240 quilômetros de altitude e deverá entrar na atmosfera em chamas, espalhando detritos por uma área de mais de mil quilômetros, segundo a ESA. A última missão tripulada a utilizar as instalações da estação ocorreu em junho de 2013.

Segundo a ESA, a órbita da estação varia entre os paralelos 43 norte e 43 sul – o que significa que ela pode cair em praticamente qualquer lugar da América do Sul, África, Oceania, ou em amplas áreas da Ásia e da América do Norte, no sul da Europa ou nos oceanos. O mais provável, dizem especialistas, é que o módulo caia no mar.

A Estação Chinesa Tiangong-1 foi lançada em 2011 para aperfeiçoar tecnologias de acoplamento de naves. Com seu lançamento, a China se tornou o terceiro país a ter uma estação espacial em órbita, depois de Estados Unidos e Rússia.

Depois de várias missões, o módulo chinês deveria ter sido derrubado de forma segura em 2013, mas continuou em operação até 2016. Já naquele ano, o governo da China admitiu ter perdido o controle e informou não ter mais como conter a reentrada do módulo na atmosfera, de acordo com a Agência Espacial Brasileira (AEB).

Segundo a AEB, não é possível determinar com exatidão a data da reentrada da estação na atmosfera por causa de inúmeras incertezas – a principal é o efeito do atrito atmosférico.

Especialistas da ESA dizem que não é possível ter certeza de que a estação sobreviverá à reentrada, porque a China não divulgou detalhes do projeto. É possível que o módulo tenha tanques de titânio contendo hidrazina, uma substância tóxica utilizada como propelente de foguetes.

“Para fazer qualquer declaração sensata sobre a possível sobrevivência da nave, seria preciso saber o que há dentro dela. Mas os únicos que sabem o que está a bordo da Tiangong-1 – ou mesmo do que ela é feita – são os especialistas da Agência Espacial Chinesa”, disse Stijn Lemmens, analista de detritos espaciais da ESA, em comunicado à imprensa.

Petrobras anuncia quedas de 0,54% para a gasolina e de 0,62% para o diesel

Artigo anterior

Bloco TUDO IGUAL dá um show de solidariedade e faz doação ao Hospital do Câncer

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *