entretenimentolauro de freitassaude

Hospital da Mulher promove mutirão para procedimentos na tireoide

0

Desde o mês de março, o Hospital da Mulher (HM), no Largo de Roma, em Salvador, oferece procedimentos cirúrgicos de cabeça e pescoço. Para divulgar o serviço, no próximo sábado (16), a partir das 7h, será realizado um mutirão de triagem para cirurgias e punção aspirativa na tireoide. Serão atendidas 250 mulheres que já possuem guia de consulta com um cirurgião. Quem não conseguir atendimento neste dia, será cadastrada e atendida no dia 7 de julho. Além da requisição médica, é necessário levar carteira de identidade (RG), cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e exames de imagem (se houver).

“O HM, junto com a Secretaria da Saúde do Estado [Sesab], vem com essa preocupação em ampliar os nossos serviços de atendimento e, durante essa análise, foi proposto que nós tivéssemos um serviço de cirurgia de cabeça e pescoço para tratamento da tireoide”, explicou o diretor médico do HM, Paulo Sérgio Andrade. O mutirão tem o objetivo de divulgar o serviço e acelerar o atendimento dos casos. “Essa já é uma demanda reprimida muito grande que existe ao longo de anos por falta de serviços que pudessem atender pacientes com este tipo de doença. Foi com essa preocupação que o Governo do Estado ampliou este serviço no HM”, acrescentou.

Membro da equipe multidisciplinar do hospital, o cirurgião de cabeça e pescoço Lucas Silva conta quais têm sido os casos mais comuns. “Bócio da tireoide (o nódulo) é uma coisa muito comum em mulheres acima de 40 anos. A incidência é muito grande. Nos casos dos nódulos volumosos, é indicado o tratamento cirúrgico. A partir daí,o cirurgião faz a retirada total ou parcial da glândula”, relatou.

A auxiliar de produção Silene Silva é a sétima pessoa da família a retirar a tireoide. Desde 2013, a moradora de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), monitorava a evolução de um nódulo benigno na glândula. Operada há 17 dias, ela aguardava a consulta de revisão nesta quarta-feira (13). “É muito importante cuidar da sua tireoide porque é ela que faz tudo no nosso corpo. Infelizmente, eu tive que tirar a minha, mas eu estou muito grata por ter a oportunidade de ter tirado”, afirmou.

Já Luzia Barros veio de Iraquara, na Chapada Diamantina, para a primeira consulta com o cirurgião. Encaminhada por um posto de saúde do município, por causa de um nódulo no pescoço, a lavradora de 54 anos vai precisar passar por exames para obter um melhor diagnóstico e direcionamento do tratamento. “Graças a Deus, já estão encaminhando meus exames, se for o caso de operar. Para mim foi tudo ótimo [no atendimento] até o momento”, declarou.

Fotos: Mateus Pereira/GOVBA

Atleta de Lauro de Freitas se torna campeão baiano de Fisiculturismo

Artigo anterior

Prefeitura de Lauro de Freitas entrega em breve Pronto Atendimento no Centro

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *