Em Lauro de Freitas, estudantes vão a campo e aprendem sobre educação ambiental no Dia Mundial da Água

0
86

O aprendizado sobre educação ambiental para os estudantes da Escola Municipal Ana Lúcia Magalhães, nesta terça-feira (22), Dia Mundial da Água, foi diferente. Em uma aula de campo, com roteiro em pontos da região central de Lauro de Freitas, o professor Antônio Cláudio Sampaio estimulou nos alunos a prática da preservação dos recursos hídricos e a busca pela sustentabilidade.

Para refletir sobre a importância da água na sobrevivência humana, os estudantes percorreram trechos do Rio Ipitanga, um dos principais de Lauro de Freitas, na Avenida Beira Rio. Durante a aula guiada foi possível aprender sobre a formação do rio, que nasce no município de Simões Filho e deságua no Rio Joanes, em Buraquinho, e a função das matas ciliares, um tipo de vegetação que conserva o ambiente ao redor de rios e canais de drenagem.

Atenta a todas as instruções do professor, Samira Aisha Arnautte, 11 anos, anotou todas as informações no caderno. “Eu gosto de aulas assim porque desenvolve o aprendizado fora da sala. Antes de chegarmos aqui no rio, fizemos uma parada no Pé de Oití, lá na praça do Centro, onde o professor explicou a origem da árvore e que a partir dela a cidade também foi sendo formada, as casas foram sendo construídas”, contou Samira.

A breve aula sobre a história de Lauro de Freitas, citada pela aluna, foi necessária para que toda a turma compreendesse a relação da sociedade com os recursos hídricos. Atualmente, o município passa por obras de macrodrenagem em quase 14 quilômetros de extensão dos rios Ipitanga e Joanes, e seus afluentes, e segundo o professor Cláudio, a grande intervenção no rio é uma consequência da expansão da cidade.

“A aula prática desperta nos alunos a consciência ambiental. E dentro do crescimento da cidade, com as obras estruturantes, é também preciso pautar a preservação dos rios e a consciência da presença da água no nosso cotidiano. Os jovens, como futuros profissionais, precisam se formar com a consciência de sustentabilidade desse recurso natural que é o nosso maior bem”, explicou o professor Cláudio.

Além de aprender ao ar livre, a aula de campo ainda trouxe um sentimento de nostalgia para o estudante Lucas Levi Siqueira, 11 anos. Ele relata que estava com saudade da escola e das atividades externas. “Esses dois anos em casa por causa da pandemia não foi bom. A gente não tinha isso de sair com os colegas, e aprender assim é bem melhor”, destacou o aluno.

Jornalista: Laerte Santana
Foto Lucas Lins

22/03/2022

www.laurodefreitas.ba.gov.br
TEL.: (71) 3288-8371
Isabela Rocha – Coordenadora de Jornalismo
Mara Campos – Superintendente de Comunicação

Aladim Locutor

Deixe uma resposta