Portais de abordagem começam a funcionar neste sábado (3), no pré-carnaval

0
183

Segurança Pública monta estratégias para zerar ocorrências nos circuitos

Os portais de abordagem, presentes no carnaval de Salvador desde 2016, já garantem a segurança dos foliões dos bloquinhos e festejos de rua da capital baiana a partir deste sábado (3). Serão cinco acessos e 10 isolamentos no pré-carnaval da Barra-Ondina. Já no Santo Antônio Além do Carmo, quatro portais de abordagem funcionam desde o dia 1°, com apoio de mais quatro isolamentos. 

Na abordagem, são registradas imagens com videomonitoramento e é feito o reconhecimento facial. Os policiais utilizam detectores de metais para evitar a entrada de objetos como tesoura e chave de fenda, que são recolhidos antes do acesso, e de objetos considerados ilícitos, como armas brancas, armas de fogo e drogas. 

O tenente-coronel Ricardo Mattos explica que os portais também são usados como estratégia na saída da festa, quando são feitas abordagens para capturas de celulares roubados, por exemplo.  “Nós temos dois tipos de controle: o eletrônico, através do vídeo monitoramento, com sistema de reconhecimento facial, e a tecnologia de captura de acessos, e abordagem policial física. Os policiais com detectores de metais, que abordam as pessoas que adentram o circuito, e, também, a partir de determinado momento, as que saem. O volume de saída passa a ser maior. Então, ocorrências que possam ter havido no circuito, são flagradas, também, na saída. E isso tem ajudado muito no controle da violência no circuito de carnaval”, avaliou ele, que é responsável pelos portais do circuito Barra-Ondina. 

Neste ano, os policiais ainda contam com o uso do Alerta Cidadão, plataforma lançada  no último dia 29 de janeiro, que vai auxiliar os policiais no monitoramento de celulares, carros e bicicletas roubadas. Os cães farejadores também estarão presentes em alguns portais, restringindo a entrada de substâncias ilícitas e de armas, com reconhecimento de cheiros, como o da pólvora, no pré-carnaval. 

A professora Sara Costa foi para o Fuzuê e aprovou a estratégia. Na opinião dela, o resultado tem sido visível na redução de furtos e de violências nos festejos dos últimos anos: “é uma segurança para mim, para todos que estão na folia. É algo que foi implementado já há alguns anos e vem dando super certo. Diminuiu muito a violência na Avenida. E, aí, o folião que gosta de brincar se sente mais seguro e pode ficar à vontade na rua”.

Segundo informações do setor de tecnologia da Polícia Militar da Bahia (PMBA), das 79 prisões realizadas no carnaval de 2023, 75 foram nos portais de abordagem. Em 2020, a estratégia foi responsável por zerar ocorrências de tiro durante a folia. 

A auxiliar de segurança do trabalho Ana Claudia França achou a abordagem mais qualificada no acesso ao Fuzuê este ano. “Quando a gente chegou, observamos logo que estava diferente do ano passado. Hoje, eu tô trazendo meu filho também, a gente se sente muito mais seguro. Sabemos que vai ter uma abordagem que vai evitar que entrem com faca, essas coisas, que a gente se preocupa. Eu achei nota 10!”, comentou a foliã. 

Mais de 700 policiais e bombeiros realizaram a segurança no Fuzuê, acompanhando os desfiles de bandas de sopro, percussão e batucada, com auxílio do Grupamento Aéreo (Graer) e de policiais em Plataformas de Observação Elevada (POE), instaladas em pontos estratégicos, para monitorar os foliões. Além da PM, a Polícia Civil levou três Postos Policiais ao Farol da Barra, à Avenida Almirante Marques de Leão e ao Morro do Gato, para registro de Boletins de Ocorrências, formalização de procedimento e orientações; e cerca de 80 bombeiros deram suporte às ocorrências de Atendimento Pré-Hospitalar (APH). Nas praias do circuito, dezesseis guarda-vidas do 13º Batalhão de Bombeiros Militar (BMar) reforçaram o patrulhamento nas praias e no mar.

Mais segurança

Para o Fuzuê e o Furdunço, foram mobilizados 1.184 policiais militares, que vão atuar no pré-carnaval da Barra-Ondina. A Melhor Segunda-feira do Mundo, Pipoco e Habeas Copos também vão contar com o efetivo, que vai atuar até o dia 7 de fevereiro, véspera da abertura oficial da festa, com reforço da corporação. 

Proibição das pistolas de água

Ainda de acordo com o tenente coronel Ricardo Mattos, entre as apreensões nos portais de abordagem deste ano estarão as pistolas de água, proibidas também no último dia 29 de janeiro na Bahia, através da  lei nº 14.584. Os brinquedos serão recolhidos pela PM e doados para cooperativas de reciclagem lideradas por mulheres.  

Carnaval de Salvador

Durante o Carnaval, serão 42 portais nos três circuitos – sete no Batatinha, 22 no Osmar, 13 no Dodô e outros 28 isolamentos fixos e móveis realizados pela PM, que vão evitar a entrada de foliões sem verificação nos circuitos oficiais. Cada portal conta, também, com duas câmeras de reconhecimento facial, somando 84 em todos os acessos à folia.

Os portais, neste ano, também contam com contagem eletrônica de público, que vai precisar o número de pessoas que participaram do pré-carnaval e do Carnaval em Salvador. 

Segurança nas festa de interior 

Ao todo, serão 37 mil agentes de segurança pelas ruas de 76 cidades baianas que celebram o carnaval. Serão 29.231 policiais militares, 3.500 policiais civis, 3.143 bombeiros militares, 360 profissionais do Departamento de Polícia Técnica do Estado da Bahia (DPT) e 828 servidores da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA). 

Também foram incorporadas pela SSP,-BA 370 câmeras nos três circuitos de Salvador e dos circuitos alternativos, 108 canais de reconhecimento, drones, que farão o acompanhamento dos trios e dos locais de grande concentração e policiais infiltrados. O investimento total no carnaval chega a R$ 80,1 milhões.

Repórter: Milena Fahel/GOVBA

……………………………………………………………………………………….

Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
www.comunicacao.ba.gov.br

Endereço e mapa: http://goo.gl/UY4sw

Twitter Facebook Youtube | Flickr | Instagram

Telefone: (71) 3115-9425
……………………………………………………………………………………….

Aladim Locutor

Leave a reply