Governo do Estado entrega três novos hospitais em Salvador no primeiro semestre de 2024

0
147

A capital baiana será contemplada com três novos hospitais estaduais no primeiro semestre de 2024, sendo dois deles inspecionados nesta quarta-feira (3) pela secretária da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Roberta Santana. O novo Hospital Octávio Mangabeira, que está localizado no bairro do Pau Miúdo e será referência para doenças do sistema respiratório, bem como o Hospital de Cuidados Paliativos, em Monte Serrat, estão com mais de 80% das obras concluídas. Já o Hospital Ortopédico, instalado no bairro do Cabula, encontra-se na fase de implantação, com a instalação de equipamentos de imagem, mobiliários e aquisição de insumos para operação.

“Começamos 2024 em ritmo acelerado para servir à população. A gente fica feliz em entregar serviços com dignidade e humanidade, atendendo uma determinação do governador Jerônimo”, afirma a secretária.

Com 70 leitos e investimento superior a R$ 48,5 milhões apenas em obras, o Hospital de Cuidados Paliativos será o primeiro do Brasil. Ele tem uma abordagem que visa a melhoria da qualidade de vida de pacientes e familiares diante de doenças que ameaçam a continuidade da vida, por meio do alívio do sofrimento, tratamento da dor e de outros sintomas de natureza física e psicossocial. Além disso, será um centro formador de especialistas em cuidados paliativos no SUS, sendo referência em ensino e pesquisa na área.

Já o Hospital Especializado Octávio Mangabeira (Heom) será o maior e mais moderno equipamento dedicado a doenças do aparelho respiratório de toda a América Latina, com investimento de R$ 53,9 milhões apenas em obras. A unidade contará com 180 leitos, sendo 30 de Terapia Intensiva (UTI), além de cinco salas cirúrgicas e um moderno sistema de pressão negativa, a fim de mitigar da dispersão de vírus e bactérias para ambientes adjacentes. “Sem dúvida é uma grande obra, sobretudo porque a estrutura é tombada pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) e tivemos que superar inúmeros desafios para adequar uma edificação construída em 1942 as normas de biossegurança e controle sanitário da atualidade”, ressalta a secretária.

O Heom atenderá pacientes com diversas patologias, a exemplo da tuberculose pulmonar, tuberculose multirresistente, DPOC, asma grave, fibrose pulmonar, hipertensão pulmonar, além da população vulnerável com HIV, hepatopatas e nefropatas com tuberculose.

A terceira unidade a ser entregue no primeiro semestre desse ano é o Hospital Ortopédico do Estado. Com 212 leitos, sendo 30 de UTI, a unidade contará com hospital dia e centro transplantador de tecidos musculoesqueléticos, além de um centro de reabilitação que abrigará, inclusive, uma piscina aquecida para as atividades com pacientes.O local realizará atendimento de serviços ambulatoriais e hospitalares 100% regulados – referenciados pela Central Estadual de Regulação nas situações de Urgência e Emergência e pelo Sistema Lista Única em casos eletivos. A previsão é de que o hospital realize mais de 24 mil atendimentos por mês em áreas como traumatologia, ortopedia e medicina desportiva. Ao todo, foram investidos R$ 221 milhões em obras, aquisição de equipamentos e desapropriação.

Aladim Locutor

Leave a reply