Governador eleito, Jerônimo Rodrigues firma parceria com a Igreja Católica para o combate à fome na Bahia

0
390

Com o objetivo de entender quais serão as prioridades do Governo do Estado a partir de 2023 e manifestar as principais preocupações da Igreja Católica na Bahia e no Brasil, 23 bispos receberam o governador eleito, Jerônimo Rodrigues, na manhã desta quinta-feira (10). Promovido pelo Conselho Regional Episcopal (Conser) – Regional NE3, o encontro aconteceu no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Salvador, com participação do arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, cardeal Dom Sérgio da Rocha.

“Todos têm consciência da autonomia da Igreja e do Estado, mas ambos têm compromisso com o combate à fome e com o desenvolvimento social”, afirmou o presidente do Conselho, Dom João Cardoso, bispo de Bom Jesus da Lapa, anfitrião do encontro. Na oportunidade, Dom Estevão, bispo de Ruy Barbosa, entregou ao próximo governador da Bahia o texto-base da Campanha da Fraternidade 2023, que terá como tema “Fraternidade e Fome”.

Jerônimo se comprometeu a apoiar o movimento já a partir de janeiro, quando toma posse do Executivo estadual. “Eu sei que a fome, de forma sustentada, só se combate com emprego, renda, com geração de oportunidades e trabalho. Mas, enquanto não se resolve esses temas, temos que botar comida no prato do povo”, pontuou Jerônimo, que assumiu o compromisso de priorizar, no início de sua gestão, ações práticas de enfrentamento da fome no Governo do Estado em parceria com o Governo Federal, a exemplo da implantação da estratégia Bahia Sem Fome.

O governador garantiu que manterá o diálogo permanente com os bispos e outras lideranças religiosas e afirmou que pretende realizar novos encontros presenciais com os responsáveis por cada diocese. “Muito feliz de perceber disposição para o diálogo”, afirmou Dom Sérgio da Rocha, que manifestou preocupação com educação, especialmente com o analfabetismo. Dom Luiz Cappio pediu o fortalecimento de políticas públicas para a região do Vale do São Francisco e pediu atenção especial ao meio ambiente. Também estiveram na pauta das lideranças religiosas assuntos como segurança pública, a oferta de saúde de forma regionalizada e a recuperação de rodovias estaduais.

“Nem comecei o governo ainda, mas estou fazendo um gesto para o diálogo, para a responsabilidade, para a corresponsabilização que nós temos por esse estado e por esse país. Política se faz com gestos. Não estou vindo apenas como um católico, estou vindo como governador”, afirmou Jerônimo em seu pronunciamento aos bispos. Para o governador eleito, essas agendas são muito importantes: “vocês terão um governador que estará, dentro do possível, com a agenda aberta para podermos falar a verdade, como vocês me falaram a verdade. Vocês terão, com carinho, com zelo, a minha escuta. Serei um companheiro, um parceiro, para enfrentarmos as dificuldades que existem, mas sempre no caminho da esperança e da fé”.

Aladim Locutor

Leave a reply