Lauro de Freitas Inaugura Banco Solidário e Moeda Social para Impulsionar Economia Local

0
106

No último dia 15 de dezembro  a cidade de Lauro de Freitas, na Bahia, fez história ao se tornar a primeira do estado a contar com um Banco Solidário Municipal. O decreto que oficializa a criação do Banco Solidário Ipitanga e a Moeda Social Digital Ipitanga foi publicado no diário oficial da Prefeitura, marcando um avanço significativo na busca pela democratização do acesso aos serviços financeiros na cidade.

A iniciativa, liderada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Esporte e Lazer (SETREL), faz parte do ambicioso Programa de Geração de Renda e Inclusão Sócio Produtiva, operado pelo Fundo Municipal de Fomento à Economia Solidária e Geração de Renda – FUMGER.

As marcas do Banco Solidário Ipitanga e Moeda Social Digital Ipitanga, além de terem em seus nomes uma homenagem ao padroeiro do município e freguesia que originou a cidade, carregam em sua identidade visual as águas que cercam o município (Rios e praias). Enquanto o Banco tem como símbolo principal as ondas e mãos protetoras, no sentido da proteção aos munícipes e economia local,  a moeda traz em transparência a foto da Paróquia Santo Amaro de Ipitanga, um dos cartões postais da cidade, como forma de valorizar o pioneirismo de Lauro de Freitas.

Para além da parte estética, o princípio e objetivo por trás da criação do banco e da moeda social é claro: promover a inclusão social, democratizar o acesso aos serviços financeiros e combater a pobreza. Lauro de Freitas busca, assim, ser pioneira no fomento da economia local, gerando empregos e garantindo renda, especialmente para os moradores mais necessitados.

Uilson de Souza, secretário da SETREL, destacou a importância da construção de uma política pública alinhada à concepção e estrutura administrativa da prefeitura. Ele afirma que a implementação do Banco Solidário e da Moeda Social contribuirá significativamente para a produção e consumo no comércio local.

Os primeiros beneficiados pelos programas terão acesso a moeda alternativa para uso exclusivo na cidade. O aplicativo para as movimentações financeiras encontra-se em período de testes e a Moeda Social Digital só poderá ser utilizada no Banco Solidário de Lauro de Freitas, o primeiro do estado e o 11º do Brasil, que conta também com a possibilidade de conversão Real x Moeda Ipitanga na conta digital pré-paga.

Estabelecimentos privados que aderirem à Política de Finanças Solidárias do município poderão oferecer descontos e benefícios, estimulando o uso da Moeda Social Digital Ipitanga nas operações comerciais.

Vidigal Cafezeiro, vice-prefeito, ressalta que a iniciativa potencializa a economia solidária, impulsionando o consumo local e fazendo a economia girar nos bairros populares ”Lauro de Freitas é a primeira cidade da Bahia a contar com um Banco Comunitário Municipal, marcando um passo importante na busca por alternativas ao sistema financeiro tradicional”, destaca. Para Joaquim Neto, presidente do Banco de Palmas, sediado em Fortaleza, é motivo de orgulho ter participado do processo de estudo e avaliação para a implementação do banco solidário em Lauro de Freitas. Ele destaca a necessidade de criar alternativas ao sistema financeiro convencional para enfrentar a desigualdade.

A SETREL, responsável pelo projeto, possui ao menos oito programas voltados para o fortalecimento do empreendimento local e social. O banco e a moeda são partes integrantes de uma abordagem abrangente para impulsionar a economia local, com planos de expansão para outros comércios mais robustos,  tornando Lauro cada dia mais uma cidade do futuro.

Aladim Locutor

Leave a reply