Prefeitura se reúne com Embasa e Conder para discutir intervenções da via Jaime Vieira Lima no Caji

0
337

A interdição da via Jaime Vieira Lima, no Caji, no trecho que passa por intervenções no Canal Caji/Urbis, da macrodrenagem dos Rios Ipitanga e Joanes, foi tema de reunião realizada na tarde desta sexta-feira (20), na Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). O encontro reuniu representantes da Embasa, da Companhia de Desenvolvimento Urbano do estado da Bahia (Conder) e do Consórcio Ipitanga, responsáveis por realizar as obras, além da gestão municipal, com a prefeita Moema Gramacho, acompanhada do secretário da Seinfra, Roque Fagundes, mais  a equipe técnica da pasta.

Por passar adutoras da Embasa no local da obra situada na rua Jaime Vieira Lima, o encontro fez-se necessário, principalmente, para as equipes técnicas das executoras definirem a melhor forma de realização, para não ter prejuízo com o rompimento de tubulações e, consequentemente,  inundações, conforme explicou a gestora municipal. “Durante esse encontro foi fechado um consenso dessa parceria da prefeitura com a Embasa, Conder e a empresa executora [Consórcio Ipitanga], que vai seguir o projeto a ser desenvolvido a partir das discussões com os dois órgãos. Daí pra frente deve levar, no máximo, um mês para que a obra esteja em curso. A expectativa de finalização é de até três meses “, contou.
Foi definido que a melhor solução é que a via continue temporariamente interditada. Em paralelo a essa medida, a Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (SETTOP), estuda a melhor forma de reorganizar o trânsito na região. No período, as executoras, junto com a Seinfra, seguirão na tentativa de minimizar os prejuízos causados pelo fechamento da rua, já que foi constatado que não é viável liberar uma única parte da pista, por causa das adutoras.

Por entender os reflexos do fechamento da via, Moema se solidarizou com os comerciantes e aos munícipes que transitam pela região. “Pedimos um pouco mais de compreensão à população, mas é uma obra que vai diminuir os alagamentos existentes na localidade”, pontuou.

Roque Fagundes relembrou a antiga realidade do local e frisou que as obras trarão melhorias permanentes. “Era um trecho que vivia em constante alagamento em período de forte chuva. No entanto, após a conclusão da obra, isso não vai mais acontecer, pois houve alargamento do canal Caji/Urbis, que vai transportar toda água e desaguar no rio Ipitanga”, reforçou o titular da Seinfra.

Na ocasião, além da macrodrenagem dos rios Ipitanga/Joanes, também foram discutidas outras obras em andamento no município, como o Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) e o recapeamento de ruas em toda a cidade.

Fiscalização
A prefeita de Lauro de Freitas também aproveitou a oportunidade para pedir acompanhamento contínuo da Embasa nas obras de esgotamento sanitário que estão acontecendo na cidade, pois a gestão tem recebido algumas queixas da população de transtornos durante e após a realização das intervenções. A pasta atendeu a reivindicação e deve atender ao pleito da gestora.
Jornalista: Aina Soledad
Foto: Danilo Magalhães
21/01/2023
SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitas
www.laurodefreitas.ba.gov.br
TEL.: (71) 3288-8371

Aladim Locutor

Leave a reply