Secretaria de Saúde alerta sobre aumento de doenças em períodos de chuva. Saiba como se proteger

0
25

As chuvas voltaram a cair de forma volumosa em Lauro de Freitas e, de acordo com dados da Defesa Civil do município, a previsão é de chuva de forte intensidade, podendo superar a média histórica para este período. Por conta disso, a Vigilância em Saúde alerta sobre a necessidade de prevenção, para evitar problemas de saúde ocasionados pelo contato com a água suja, que transmitem uma variedade de vírus e bactérias.

Uma das principais doenças registradas nesse período é a dengue, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, que se multiplica em depósito de água parada. Outros problemas registrados são a esquistossomose, doença causada por vermes parasitas de água doce; a chikungunya, infecção viral também transmitida por mosquitos; e a leptospirose, transmitida pela urina de animais infectados. A toxoplasmose e a hepatite A e E também são doenças que se espalham em períodos chuvosos, mas até o momento não há registro em Lauro de Freitas.

A orientação da Vigilância em Saúde é que os cuidados sejam redobrados nesta época do ano. As pessoas que tiverem contato com alagamentos ou inundações devem ficar atentas a sintomas como dor de cabeça, dor no corpo, náuseas e febre.

“A água contaminada é o principal meio de transmissão de doenças. Alguns sintomas são parecidos, o que confunde muito a população. Cuidar para eliminar focos do mosquito. Quem apresentar sintomas característicos, deve procurar a unidade de saúde mais perto de sua residência para receber a devida orientação médica”, disse Ana Patrícia Nogueira Dantas, superintendente da Vigilância em Saúde de Lauro de Freitas.

Prevenção

Algumas dicas são: guardar os alimentos em lugares secos e dentro de recipientes fechados; lavar frequentemente as mãos com água tratada antes de manipular os alimentos; caso sejam expostos à água contaminada devem ser inutilizados. Consumir somente água potável, inclusive na preparação de refeições. Colocar telas nos ralos; não permitir que crianças brinquem com águas da chuva; proteger o pé com calçados, e até mesmo plástico; não ter contato com roedores (os principais transmissores de doenças).

A limpeza dos reservatórios também é necessária, mesmo quando não são atingidos diretamente pela água da enchente. De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a lama dos alagamentos têm alto poder infectante, por isso recomenda-se retirar a lama (sempre se protegendo com luvas e botas de borracha) e lavar o local, desinfetando-o com a seguinte solução: para um balde de 20 litros de água, adicionar quatro xícaras de café (copinhos de 50 ml) de água sanitária. Remover a sujeira e deixar secar naturalmente.

Segundo Igor Fidélis, diretor-geral do CCZ, as equipes estão nas ruas diariamente, fazendo um trabalho preventivo e levando essas orientações para a população. “O CCZ é bem dinâmico. Nossas equipes visitam todos os bairros, levando dicas, esclarecendo todas as dúvidas e ajudando no combate de doenças contagiosas”, relatou.

Para solicitar auxílio do CCZ, basta entrar em contato, através dos telefones 71 99608-9407 (WhatsApp) e 3288-8912, ou via e-mail, no endereço: ccz-sesa@laurodefreitas.ba.gov.br. Em caso de emergências relacionadas às chuvas, a população deve acionar as equipes da Defesa Civil Municipal por meio dos telefones 199 / 3288-8628 (WhatsApp) e pelo e-mail defesacivil@laurodefreitas.ba.gov.br.

Jornalista: Iana Silva

11/05/2022

SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitas
www.laurodefreitas.ba.gov.br
TEL.: (71) 3288-8371
Isabela Rocha – Coordenadora de Jornalismo
Mara Campos – Superintendente de Comunicação

Aladim Locutor

Deixe uma resposta