Defesa Civil de Lauro de Freitas divulga parcial da Operação Chuva 2022

0
51

A Defesa Civil, órgão vinculado ao gabinete do vice-prefeito de Lauro de Freitas, Vidigal Cafezeiro, divulgou o balanço parcial da Operação Chuva. A iniciativa, que acontece de forma integrada com outras sete secretarias da Prefeitura, foi intensificada no final do mês de abril e início de maio, quando o município registrou 115 ocorrências. Os bairros de Portão, Caji e Itinga (Tropical de Baixo) foram os mais atingidos.  

Além da intensa precipitação de chuvas, o município sofreu com a abertura das comportas das barragens do Rio Joanes II. O nível de água dentro das casas, localizadas nas áreas afetadas, chegou a 1,60 m de altura. “As principais chamadas registradas foram: colapso de estruturas, deslizamentos de encostas, risco de queda de árvores, alagamentos de vias e inundação nos imóveis. Entre os dias 19 de abril e 19 de maio, os equipamentos registraram um acumulado de 290,79mm”, informou o superintendente da Defesa Civil, Tiago Max.

A força-tarefa contou com o apoio da Secretaria de Serviços Públicos, de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, de Infraestrutura, de Desenvolvimento Social, de Ordem Pública e de Desenvolvimento Urbano que juntas desenvolvem 15 estratégias para minimizar os impactos relacionados a chuvas como a limpeza de rios, córregos e ruas, desentupimento de bueiros, remoção de moradores das áreas de risco para abrigos e concessão de auxílio aluguel.

Serviços Públicos

Diante das situações de emergência decorrentes do grande nível de precipitação pluviométrica no município, a Secretaria de Serviços Públicos intensificou a limpeza e desobstrução de bueiro, com caminhão hidrojato, em ruas dos bairros de Vila Praiana, Centro, Itinga, Vilas do Atlântico e outras localidades. De caráter emergencial, a limpeza e desobstrução de córregos, rios e canais foram otimizadas em 17 ruas, nos cinco primeiros dias da operação. A SESP também fez a remoção de quatro árvores caídas, além de executar a lavagem de ruas sujas de lama, a remoção de baronesas nas praias e os serviços de limpeza e varrição. 

Defesa civil pode ser acionada 24h

As equipes da Defesa Civil acompanham durante todo o ano o monitoramento emitido pelos cinco pluviômetros automáticos instalados estrategicamente nos bairros de Areia Branca, Jambeiro, Itinga, Portão e Vila Praiana e estação hidrológica da Rede de Monitoramento do CEMADEN, localizada na segunda ponte da Avenida Santos Dumont, para verificação dos acumulados de chuvas e precipitações em tempo real. 

O plantão de 24h da Defesa Civil pode ser acionado pelos telefones 199 ou 3288 -8628, ou através do e-mail [email protected].

O órgão é responsável pelo monitoramento de áreas de risco, realização de vistorias, orientação técnica, colocação de lona plástica, capacitação de lideranças comunitárias, durante e depois do desastre com resposta e recuperação, vistoria técnica em áreas de desastres, informação sobre desastres, atendimento às famílias desabrigadas, recuperação de áreas atingidas.
FOTOS: Lucas Lins


SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitaswww.laurodefreitas.ba.gov.brTEL.: (71) 3288-8371

Aladim Locutor

Deixe uma resposta