Em clima de animação, Sarau no Parque Ecológico alerta sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

0
52

Atrações musicais e teatrais, recitais de poesia e animadores fizeram esta sexta-feira (27), ser diferente para crianças e adolescentes, estudantes da rede pública municipal de ensino de Lauro de Freitas. Debaixo das sombras das árvores do Parque Ecológico em Vilas do Atlântico eles assistiram a programação educativa do Grande Sarau. O evento encerrou a campanha ‘Faça Bonito – proteja nossas crianças e adolescentes’,  que faz parte das ações em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC), Tito Coelho, durante todo o mês de maio, as equipes do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) foram até os colégios municipais para levar até meninos e meninas os alertas necessários para se proteger. “Infelizmente, na grande maioria dos casos, o agressor é alguém da rede familiar. De forma lúdica e educacional abordamos o tema nas unidades de ensino e hoje fizemos esta culminância com todas as escolas participantes”, disse.

A aluna do Colégio Municipal Dois de Julho, Samara Santos, 14 anos, conta que seus pais sempre conversaram sobre o assunto desde que ela era muito pequena. “Quando eu era criança, meus pais me diziam sempre para não deixar ninguém se aproximar demais de mim, não falar com estranhos e que nunca ninguém poderia tocar meu corpo”, lembrou. Para Camila Santos, de 14 anos, é muito importante esse diálogo complementar. “Tem pessoas que dentro de casa não tem essa abertura, então ouvir sobre isso em outros espaços é uma maneira de alertar e nos ajudar a se proteger”, disse. 

Em média, por semana, cerca de cinco de crianças ou adolescentes que sofreram algum tipo de abuso sexual são atendidos no Conselho Tutelar. O órgão, vinculado à SEMDESC, funciona nas Aldeias Infantis S.O.S, localizado na Avenida Amarílio Thiago dos Santos, de segunda a sexta-feira e pode ser acionado 24h através do Disque 100. “Essas campanhas são cruciais para que possamos combater e enfrentar esse tipo de crime”, falou a conselheira Luanda Andrade. Ela explica que no local é realizado os primeiros encaminhamentos como, por exemplo, acompanhamento psicológico em um CRAS e suporte jurídico.

Foto- Lucas Lins 

SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitas

www.laurodefreitas.ba.gov.br

Aladim Locutor

Deixe uma resposta