Em Lauro de Freitas, ambulatório mantém acolhimento multidisciplinar às pessoas em situação de violência sexual

0
214

O ambiente tranquilo e seguro foi pensado para acolher e dar o suporte necessário às pessoas em situação de violência sexual, residentes no município de Lauro de Freitas: o ambulatório fica no Complexo de Saúde, localizado no bairro da Itinga, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 08h às 16h. 

Com atendimento multidisciplinar a todas as pessoas que precisam de ajuda e orientação, o gênero e faixa etária são livres.  O serviço é totalmente gratuito com apoio psicológico, consultas médicas e encaminhamento para a rede de assistência municipal, de acordo com a necessidade de cada um.

Implantado em dezembro de 2019, o equipamento é administrado pela Secretaria Municipal de Saúde (SESA), sob coordenação da Atenção Especializada à Saúde. O atendimento acontece por demanda aberta ou através de encaminhamentos feitos pelas UPAs e rede de assistência. 

O ambulatório oferece apoio não apenas para as pessoas em situação de violência, mas também disponibiliza acompanhamento terapêutico para os familiares, no intuito de fortalecer todos os envolvidos no processo. A coordenadora da unidade, Ana Paula Carneiro, destaca que o trabalho é amplo, focado em suavizar a dor e traumas enfrentados.

“Nosso objetivo é orientar, acolher e recuperar as forças dessa pessoa em situação violência sexual. Prestamos socorro em um momento muito delicado. Primeiro, procuramos entender a história de cada um, para depois fazer o devido encaminhamento para a rede de profissionais disponíveis em nossa cidade. Fazemos o acompanhamento e reabilitação para os possíveis agravos na saúde física e mental dos usuários”.

A coordenadora também destaca que o maior número de acolhimentos tem sido de crianças e adolescentes, na faixa etária dos seis aos 17 anos, representando 56% do público. “É um número que nos entristece e nos preocupa muito. Mas oferecemos o acolhimento que esses jovens precisam. A maioria sofre violência dentro do próprio círculo familiar, tornando o enfrentamento ainda mais difícil para eles. Temos uma equipe muito boa, que trabalha diariamente para ajudar e recuperar essas pessoas”, comentou.

Suporte

O acolhimento já é iniciado dentro dos próprios pronto atendimentos ou centros de apoio da rede.  Os pacientes são encaminhados para o ambulatório, onde passam por escuta individualizada, sigilo das informações prestadas e toda a triagem necessária para a recuperação. 

Nos casos em que a violência sexual tenha ocorrido em até 72 horas, são direcionados para as unidades responsáveis pela PEP (Profilaxia pós exposição sexual), que atua contra as IST’s( Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Já nos casos em que tenham ultrapassado as 72 horas, o paciente é acompanhado pela equipe multiprofissional à disposição no ambulatório, composta por enfermeiros, psicólogos, ginecologistas, pediatras e assistentes sociais. Se houver necessidade, o equipamento também realiza agendamento para outras especialidades. Outras informações: (71) 3251-8148 / [email protected]

 

Jornalista: Iana Silva

SUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitas

www.laurodefreitas.ba.gov.br

TEL.: (71) 3288-8371

Aladim Locutor

Leave a reply