Moradores de Vida Nova recebem projeto “Políticas Afirmativas e Direitos Humanos na comunidade”

0
110


Em parceria com o Projeto Florescer, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Afirmativas, Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Racial (Sepadhir), começou na manhã desta segunda-feira (21), mais uma edição da ação “Políticas Afirmativas e Direitos Humanos na Comunidade”, em Vida Nova. Os moradores da comunidade foram contemplados e ganharam um ponto de atendimento, onde os serviços públicos estão sendo ofertados para a população. O atendimento segue até a próxima quarta-feira (23), sempre das 8h30 às 13h. O superintendente da Sepadhir, Adilton Ferreira, falou da ação. “Estamos dando continuidade às ações que a Sepadhir vem executando dentro das comunidades. Estamos ofertando os serviços que existem dentro da secretaria e trazendo para a comunidade de Vida Nova. Serviços como emissão de Passe Livre, auxílio jurídico, combate ao trabalho escravo, psicologia, o departamento de assistência ao LGBTQIAPN+, entre outros, estão sendo ofertados”, disse.Ferreira reforçou a importância da parceria da secretaria com os projetos e associações nas comunidades. “O leque de ações que a secretaria desenvolve possibilita essa parceria. Sempre buscamos parceiros e aqui em Vida Nova é através do projeto Florescer, que conhece bem a comunidade”, completou.Moradora do bairro, Viviane Veloso, de 38 anos, foi até o local para buscar atendimentos nas áreas jurídica e psicologia, e saiu satisfeita com o serviço prestado. “Gostei muito do atendimento. Precisei ser atendida com a psicóloga e também recebi orientação jurídica. Os dois serviços supriram minhas necessidades, porque eu de fato estava precisando. Recebi e fui orientada. Fui muito bem atendida, estou satisfeita e agora vou seguir com os atendimentos individuais. Me senti muito acolhida”, contou. O posto de atendimento ficará disponível para os moradores, onde serão ofertados os serviços de emissão de Passe Livre para PCD, acolhimento para retificação de prenome e gênero, ouvidoria de direitos humanos, além de orientações jurídicas, sobre trabalho escravo e análogo, e com psicólogo e assistente social.
Texto – Neison CerqueiraFoto – Lucas LinsSUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitaswww.laurodefreitas.ba.gov.brTEL.: (71) 3288-8371

Aladim Locutor

Leave a reply