Moradores do Capelão pedem mais geração de empregos durante audiência do OP

0
218


A 4ª audiência pública do Orçamento Participativo de Lauro de Freitas foi realizada no bairro de Capelão, nesta quarta-feira (10). Mais de 100 pessoas compareceram à Escola Municipal Tenente Gustavo dos Santos, para dialogar com a gestão, apresentar suas sugestões e necessidades. Entre as diversas demandas levadas pela população, estavam mais investimentos para geração de empregos, a melhoria da iluminação, estrutura e atendimento prestado no posto de saúde, disponibilidade de medicamentos, ampliação do transporte público e construção de parques para as crianças do bairro.Logo no início do encontro, foi transmitido um vídeo explicativo sobre a importância do orçamento participativo, os requisitos para realização do planejamento, elaboração das receitas e definição das despesas. Outro momento importante foi a apresentação dos dados do bairro de Capelão. A localidade tem uma área de 480 km, que corresponde a 1% do território de Lauro de Freitas. Possui, atualmente 943 imóveis cadastrados, 64 comércios, 178 terrenos sem uso e 382 imóveis isentos de IPTU, que equivale a 1/3 dos imóveis locais.O gestor da Secretaria Municipal da Fazenda (SEFAZ), Luiz Cláudio Guimarães, destacou que o orçamento não é secreto e precisa da participação popular. “Estamos aqui para ouvir os pleitos e então definir as prioridades do bairro. Esse é um trabalho coletivo e muito importante. É fundamental para que os investimentos sejam feitos e as melhorias sejam alcançadas”, comentou.
Adriana Oliveira, mora em Capelão há mais de 30 anos. Ela foi uma das 4 delegadas eleitas para representar o bairro e acompanhar as demandas. Em sua participação, chamou a atenção sobre a questão do alto índice de desemprego e falta de iluminação nas principais vias. “Estou desempregada há mais de 1 ano.  Preciso da ajuda da gestão com incentivos, para que as empresas abram vagas aqui e eu possa ter oportunidade. A iluminação também precisa melhorar muito, para que a gente possa circular com mais segurança”, falou.A prefeita Moema Gramacho, sempre presente nas audiências, registrou todas as demandas expostas pelos moradores. Ela destacou que muitas atividades não tiveram o andamento necessário anteriormente, por conta das limitações enfrentadas no período de pandemia. “Entendo todas as insatisfações apontadas, mas nós temos que lembrar que estamos saindo de um processo difícil, que foi a pandemia. Foram dois anos de muita luta. Mas agora, estamos voltando para ouvir as sugestões e buscar soluções. O melhor caminho é sempre debater com respeito.  O povo tem o direito de opinar e não deve abrir mão disso, nunca”, disse a gestora.
Jornalista: Iana SilvaFoto: Wandaick Costa / Danilo MagalhãesSUPCOM PMLF – Superintendência de Comunicação de Lauro de Freitaswww.laurodefreitas.ba.gov.brTEL.: (71) 3288-8371

Aladim Locutor

Leave a reply