Secretário Osni Cardoso comemora inclusão de Hospital Regional do Sisal e Maternidade em Serrinha no novo PAC

0
819

Um sonho antigo de reg bom ião do Sisal está caminhando para se tornar realidade. O Governo do Estado cadastrou, no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, as obras para as construções de uma Maternidade e de um Hospital Regional em Serrinha.

O secretário estadual de Desenvolvimento Rural e deputado estadual licenciado, Osni Cardoso, comemorou a inclusão: ‘esse novo PAC é a retomada do desenvolvimento para o Brasil e mais investimentos para a Bahia.’ Ativo no pleito, o petista relembrou o histórico da luta pelos equipamentos que darão reforço à saúde da região.

“A Bahia nunca parou quando o assunto é investimento, mas é excelente voltar a contar com o apoio do Governo Federal. A regionalização da saúde em nosso Estado vai seguir ainda mais forte com nosso Ministro Rui Costa, aliado à gestão competente do governador Jerônimo Rodrigues. O hospital regional do sisal e uma maternidade são reivindicações antigas do nosso mandato. Ainda lá em 2019 protocolei, na Assembleia Legislativa da Bahia, a indicação pleiteando a obra. Nunca deixamos de acreditar que um dia ela seria possível. Durante a construção do Programa de Governo Participativo, o PGP, fiz questão de participar, mobilizar e articular para que essas ações fossem prioridades do território. Há pouco mais de um mês estive na Secretaria Estadual de Saúde reforçando o pedido junto à secretaria e hoje recebemos essa excelente notícia, que representa mais um passo para garantir essas conquistas.”

Osni também celebrou a volta dessas obras estruturantes em todo o Brasil. A iniciativa prevê R$ 1,68 trilhão em investimentos totais e contemplará retomada de obras paradas, aceleração de obras em andamento e novos empreendimentos. Os projetos serão divididos em nove grandes áreas:
Inclusão digital e conectividade: R$ 28 bilhões; saúde: R$ 31 bilhões; educação: R$ 45 bilhões; infraestrutura social e inclusiva: R$ 2 bilhões; cidades sustentáveis e resilientes: R$ 610 bilhões; Água para todos: R$ 30 bilhões; transporte eficiente e sustentável: R$ 349 bilhões; transição e segurança energética: R$ 540 bilhões e defesa: R$ 53 bilhões.

Aladim Locutor

Leave a reply